OFERTA VOLUNTÁRIA OU ESMOLA?

“e falaram a Moisés, dizendo: O povo traz muito mais do que basta para o serviço da obra que o Senhor ordenou se fizesse. Então, mandou Moisés que fizessem passar uma voz pelo arraial, dizendo: Nenhum homem nem mulher faça mais obra alguma para a oferta alçada do santuário. Assim, o povo foi proibido de trazer mais, porque tinham material bastante para toda a obra que havia de fazer-se, e ainda sobejava.” (Êxodo 36: 5-7)

Conta a Palavra de Deus que o povo de Israel, movido pela orientação divina de construir um santuário no qual Deus prometera habitar, voluntariamente contribuiu para a obra do serviço do santuário.  

Tamanha era a satisfação daquela gente com aquela notícia que o seu coração se moveu a chegarem à obra para fazê-la; a cada manhã mais ofertas voluntárias eram trazidas a Moisés. Surgiu então a necessidade de uma intervenção dele, pois o povo trazia muito mais do que era necessário para o serviço da obra que o Senhor ordenou que se fizesse. Desse modo Moisés deu ordem para que ninguém mais trouxesse qualquer oferta, porque o material que tinham eram bastante para toda a obra e ainda sobejava.

A pergunta que se faz é: qual tem sido a nossa contribuição hoje? Evidentemente que não estamos aqui falando de dinheiro ou bens materiais. Não, absolutamente não estamos, mas do nosso louvor, da nossa vida, da nossa entrega pessoal, do nosso temor, do nosso sentimento verdadeiro, do nosso tempo até, pois arrumamos tempo para tudo e as coisas do Senhor vão ficando sempre para depois (se sobrar tempo, é claro).

Isto está completamente errado, meu(minha) querido(a). Se o povo de Israel contribuiu tão expressivamente para aquele tabernáculo feito por mãos de homens que era apenas uma sombra do maior e mais perfeito tabernáculo quanto mais nós deveríamos dedicar ao Senhor Jesus! Aquele tabernáculo era uma figura de algo celestial que eles não conheceram, mas a nós aprouve a Deus nos revelar o “tabernáculo de Deus com os homens”.

Jesus habitou entre nós e vimos a sua glória e O veremos face a face, glorificado, exaltado nas alturas. Por que, às vezes, contribuímos tão pouco se recebemos tão gloriosa graça? Por que não nos entregamos mais e não nos apresentamos a Ele sem reservas, sem desculpas, sem inconstância?

Não estamos proibidos de adorá-Lo cada vez mais. Não estamos proibidos de afirmar que há poder no sangue de Jesus e que nós valorizamos a Sua morte e a Sua ressurreição. Não estamos proibidos de realizar a Sua Obra com alegria e nem de anunciar com ousadia que Ele vem. Comecemos, pois, a dar nossa contribuição desde já! 

OFERTA VOLUNTÁRIA OU ESMOLA?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s